http://folhanewsletter.blogspot.com.br

domingo, 14 de dezembro de 2014

Saiba tudo sobre o Disco de Vinil, onde e como comprá-lo


O bom e velho disco de vinil aponta como uma forte tendência na indústria fonográfica. Criado na década de 40 nos EUA o LP (assim era conhecido) já foi o principal meio de um artista divulgar seu trabalho ao público. Porém no fim dos anos 80 houve uma queda vertiginosa nas vendas e a ascensão dos CDs. Alguns audiófilos ainda preferem o vinil, por acreditarem ser um meio de reprodução sonora bem mais fiel que o CD.


O disco de vinil, conhecido simplesmente como vinil, ou ainda Long Play (LP) é uma mídia desenvolvida no final da década de 40 para a reprodução musical, que usa um material plástico chamado vinil1 (normalmente feito de PVC), usualmente de cor preta, que registra informações de áudio, que podem ser reproduzidas através de um toca-discos.

O disco de vinil possui microssulcos ou ranhuras em forma espiralada que conduzem a agulha do toca-discos da borda externa até o centro no sentido horário. Trata-se de uma gravação analógica, mecânica. Esses sulcos são microscópicos e fazem a agulha vibrar. Essa vibração é transformada em sinal elétrico. Este sinal elétrico é posteriormente amplificado e transformado em som audível (música).2

O vinil é um tipo de plástico muito delicado e qualquer arranhão pode tornar-se uma falha, a comprometer a qualidade sonora. Os discos precisam constantemente ser limpos e estar sempre livres de poeira, ser guardados sempre na posição vertical e dentro de sua capa e envelope de proteção. A poeira é um dos piores inimigos do vinil, pois funciona como um abrasivo, a danificar tanto o disco como a agulha.

O disco de vinil surgiu no ano de 1948, tornando obsoletos os antigos discos de goma-laca de 78 rotações - RPM (rotações por minuto) -, que até então eram utilizados. Os discos de vinil são mais leves, maleáveis e resistentes a choques, quedas e manuseio (que deve ser feito sempre pelas bordas). Mas são melhores, principalmente, pela reprodução de um número maior de músicas - diferentemente dos discos antigos de 78 RPM - (ao invés de uma canção por face do disco), e, finalmente, pela sua excelência na qualidade sonora, além, é lógico, do atrativo de arte nas capas de fora.


A partir do final da década de 1980 e início da década de 1990, a invenção dos compact discs (CD) prometeu maior capacidade, durabilidade e clareza sonora, sem chiados, fazendo os discos de vinil ficarem obsoletos e desaparecerem quase por completo no fim do Século XX.

No Brasil, o LP começou a perder espaço em 1992. Em 1993 foram vendidos no Brasil 21 milhões de CDs, 17 milhões de LPs e 7 milhões de fitas cassetes.

A partir de 1995, as vendas do LP declinaram acentuadamente em função da estabilização da moeda (consequência do Plano Real) e melhoria do poder aquisitivo da população, que permitiu a população adquirir mídias musicais mais modernas. Artistas que pertencem a grandes gravadoras, gravaram suas músicas em LP até 1997, e aos poucos, o bom e velho vinil saía das prateleiras do varejo fonográfico, mas retornou, timidamente, no final da primeira década do Século XXI.

Na segunda metade de 2008, os proprietários da Polysom, informados do volumoso crescimento na venda de vinis nos Estados Unidos e na Europa, depararam-se com a possibilidade de adquirir o maquinário da antiga fábrica e reativá-la7 . Em setembro do mesmo ano, começaram as diligências e os estudos que resultaram na aquisição oficial, em abril de 2009. No final de novembro de 2009, depois de meses de restauração, a fábrica finalmente fica pronta, sendo feitos os primeiros testes com os LPs produzidos. A fábrica tem capacidade para produzir 28 mil LPs e 14 mil Compactos por mês. Estabeleceu-se como única fábrica de vinis de toda a América Latina, condição que mantém até hoje.

Os LPs já não são mais apenas peças de colecionadores, cada vez mais estão ganhando espaço ao lado de CDs nas lojas e livrarias. E há também lojas online, especializadas na venda de vinis novos, usados e raros.



Foto: Reprodução


No Brasil, atualmente não só bandas independentes, mas também artistas como Fernanda Takai, Pitty, Tulipa Ruiz, Nação Zumbi e Cachorro Grande lançaram LPs, como antigamente. Até porque eles têm seu encanto: qualidade no som, capas e encartes maiores que podem ser mais trabalhados.

Com tudo isso em mente, não é surpresa que os artistas que mais estão lucrando com a volta dos discos são do Rock, ou pelo menos indies com um viés roqueiro. Nas lista de mais vendidos, estão Jack White (75 mil unidades nos EUA), Arctic Monkeys, Black Keys e Beck. No Reino Unido, além desses, a reprensagem de discos do Oasis também vão bem. São bandas que vendem também toda a atitude, e que tem fãs que historicamente gastam mais com seus ídolos.

Os discos produzidos fazem parte do renascimento da fábrica de vinis Polysom. Única na América Latina, ela faliu em 2007 e depois foi adquirida pela Deckdisc que tem feito investimentos e impulsionado a venda de discos de vinil, conforme conta a reportagem da GloboNews.


Sites Que Vendem Discos:

Locomotiva Discos
Nesta loja você pode encontrar clássicos, mas também achará álbuns atuais em formato de LP.
Rua Barão de Itapetininga, 37, Loja 51 (Rua Alta).
Contato: (11) 3257-5936 | www.locomotivadiscos.com

Eric Discos
Esta loja foi criada pelo inglês Eric Crauford. São mais de 80 mil discos no seu acervo. É quase impossível você não achar um que tenha a sua cara.
Rua Artur de Azevedo, 1.813 – Pinheiros.
Contato: (11) 3081-8252 | www.ericdiscos.com.br


www.recordcollector.com.br
armazemdovinil.com
www.discosvinil.com.br
mistervinil.com.br
www.extremenoisediscos.com.br

Casa Dos Toca Discos
Agulhas, Amplificadores, Cabos Audio/Video, Caixas Amplificadas, Caixas Ativas, Caixas Passivas, Canoplas, Cápsulas, CD-J, Controladoras, Conversor Digital, Fones, Interface, Kit Professor, Limpa Vinil, Megafones, Mesas de Som, Microfones, Mixers
Behringer, Pré De Toca Disco, Rádio Junkebox, Receiver, Toca Discos, Vitrolas. catodi.com.br

Feira De Discos
Todo ano, em diversos pontos da cidade, acontece a Feira de Discos. Este ano ela já aconteceu em maio, julho e setembro. É só ficar atento ao site para saber quando será a próxima. É uma ótima oportunidade para completar aquela coleção desfalcada. Afinal, são mais de 40 expositores com clássicos e raridades. feiradediscos.tumblr.com


Referencia: Catraca Livre

segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Conheça a terrível aranha comedora de pássaros


A Aranha comedora de pássaros, também conhecida como Aranha-Golias, é considerada o maior aracnídeo do mundo. Endêmica do norte da Amazônia brasileira, é também encontrada na Guiana, no Suriname e na Venezuela. É uma espécie de tarântula.



É bastante conhecida por criadores de aranhas, chamando-lhes a atenção pelo seu tamanho (que chega a incríveis 30 centímetros ou até um pouco mais). É uma espécie que só deve ser manipulada por pessoas com experiência, pois apresenta um comportamento muito agressivo. É uma das aranhas que possuem órgãos estriduladores, o que permite fazer um barulho chiado quando ameaçada. Seus pelos abdominais são extremamente urticantes e sua picada é muito dolorida devido ao tamanho de suas quelíceras (podem passar de 2 cm de comprimento). Esses animais podem viver mais de dez anos.

Essa aranha cava grandes tocas em zonas de bosque e nelas podem viver a vida inteira, com temperaturas variando anualmente de 21 °C a 42 °C (a temperatura média anual é de 28 °C), em lugares úmidos, com umidade do ar variando de 80% a 90%.

Comem normalmente insetos como grilos, gafanhotos, baratas, mas podem comer pássaros, pequenos roedores, lagartos, sapos, algumas cobras e também têm comportamento canibalístico, podendo comer outras aranhas de sua espécie.


Fonte: Você Sabia

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Saiba as vantagens trazidas pelas novas cédulas do real

É muito fácil, hoje, ser enganado recebendo uma nota falsa. Isso ocorre eventualmente com comerciantes que movimentam muito dinheiro ao decorrer de seu dia.
Alguns falsificadores pegam notas de baixo valor, as “lavam” em um processo químico e as reimpressa em cédulas de valores maiores.


O Banco Central do Brasil, com o intuito de reduzir o número de falsificação, lançou novas cédulas do real, com base no estilo do euro. As cédulas possuem o tamanho crescente, isto é, quanto maior o valor maior será o papel. Além das novidades, como a marca d'água, que contra a luz, permite a visualização das figuras dos animais, o relevo em áreas maiores, como nos números e letras, e o número oculto que pode ser visto colocando a nota na altura dos olhos e em posição horizontal.

Quase todas as notas, da nova família do real, já se encontravam em circulação, exceto as de dois e cinco reais, mas estas foram lançadas na metade do mês de julho deste ano. Essas duas últimas cédulas, que faltavam a entrar em circulação, receberam uma dose extra de camada protetora de verniz.

Por serem de diferentes tamanhos e com a presença de novos elementos de segurança, a impressão das novas cédulas fica custando, em uma média de, 28% a mais que o valor antigo. Segundo João Sidney de Figueiredo o chefe do Departamento de Meio Circulante do Banco Central, o banco pagava cerca de R$ 168 para imprimir as antigas cédulas, mas agora, o banco paga, em média, R$ 200 para imprimir a mesma quantidade de cédulas.
Porém, este custo será compensado com o decorrer do tempo, já que as novas cédulas possuem uma vida útil de 30% a mais. Este maior tempo é o resultado de um processo que as cédulas passam após a impressão.

As antigas notas de maior valor como, R$ 20, R$ 50 e R$ 100, circulavam entre dois anos e meio a três anos e as de valor inferior, como as de R$ 2 e R$ 5, tinhas uma vida, geralmente, de no máximo um ano e meio.


Mesmo com o número de falsificações de cédulas, apreendidas no período entre 2003 e 2012, caindo de aproximadamente 197 milhão para 92 milhão, é inevitável que alguns falsificadores não se adaptem a tecnologia e enganem, em pequenos detalhes, o avaliador da nota, porém, o uso de contador de dinheiro ajuda muitos comerciantes a driblar qualquer tentativa dos falsificadores de passarem suas notas falsas adiante. Estes contadores de dinheiro possuem mecanismo, como irradiação (que verifica o papel, o tamanho e a espessura), raios de identificação ultravioleta, e sensor da tarja magnética (onde reconhece a tarja magnética da nota).

A direção de Administração do Banco Central anuncia que a empresa estatal estará de volta na competividade da produção de cédulas e moedas para outros países. Ação que a Casa da Moeda não realiza desde a metade dos anos 80.

Luís Felipe Denucci, o presidente da empresa estatal, anunciou que a prioridade da fabricação da nova família do real é conquistar, primeiramente, o mercado na América Latina, em especial os países do MERCOSUL (que não possuem suas próprias casas da moeda). Após conquistar a América Latina, o próximo foco ira ser a África Subsaariana. No ano de 2009, ano em que as primeiras cédulas da segunda família do real foram lançadas, a empresa lucrou cerca de R$ 330 milhões.

As antigas cédulas, conhecidas com a primeira família do real, irão ser retiradas de circulação de acordo com o seu desgaste natural. Segundo o Banco Central, não haverá a necessidade de trocá-las por cédulas novas em agências bancárias.


Por Pollyane Belo | SEO Master

skype: pollyanebelo.seomaster

terça-feira, 1 de outubro de 2013

Concurso do IBGE oferece 420 oportunidades

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) publicou, no Diário Oficial da União, dois editais de concursos públicos para a oferta de 420 vagas. Serão 300 oportunidades para o cargo de técnico, 60 para analista e 60 para tecnologista.


De acordo com o edital para técnico, o cargo exige nível médio e oferece remuneração entre R$ 2.813,10 e R$ 4.210,49. As vagas são para os estados do Acre, Alagoas, Amazonas, Amapá, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rondônia, Roraima, Santa Catarina, Sergipe, São Paulo e Tocantins. A seleção para o cargo será composta por prova objetiva com questões de língua portuguesa, raciocínio lógico, geografia, conhecimentos específicos e gerais e noções de informática.

Interessados no concurso para analista e tecnologista deverão ser graduados nas áreas de auditoria, ciências contábeis, cartografia, geoprocessamento, geografia, estatística, biblioteconomia, edição de vídeo, entre outras. Segundo o edital, a remuneração prevista para os cargos varia entre R$ 6.355,60 a R$ 7.930,24. A seleção para os cargos será composta por prova objetiva, discursiva e prática e a previsão é de que as provas sejam aplicadas na data provável de 1º de dezembro. Todos os aprovados deverão cumprir carga horária de 40 horas semanais e receberão ainda auxílio alimentação de R$ 373 e assistência à saúde de R$ 167,70.

As inscrições poderão ser feitas a partir do dia 1º de outubro pelo site da banca organizadora do concurso, Cesgranrio, até 24 de outubro. A taxa de participação é de R$ 50 para o cargo de técnico e R$ 110 para os cargos de analista e tecnologista.

Fonte: Por IMP/ Eschola | IMP

Use o marketing a seu favor!

Pode parecer bastante óbvio falar para usar o marketing a seu favor, mas por incrível que possa parecer, muitas empresas aplicam mal o marketing e tem resultados desastrosos que só denigrem a sua imagem.
Para começar você precisa entender alguns conceitos para então saber quais são as melhores estratégias para o seu tipo de produto e serviço. Vamos dar uma olhada?

- Marketing social: hoje em dia é um dos mais visados e que dá mais visibilidade para uma determinada empresa dentro da sua área de ação. Esse tipo de marketing é ligado diretamente a causas sociais, que são adotadas de acordo com os propósitos da empresa e dentro do que a mesma pode contribuir.


- Marketing direto: são as que trazem retorno rápido em termos financeiros para as empresas. Nesse caso a empresa faz uma pesquisa para descobrir quais são os desejos do seu público-alvo e então define quais serão os objetivos a serem alcançados em termos de produtos ou serviços. É a maneira mais tradicional e conhecida pela maioria das pessoas e por isso é largamente utilizada pela maioria das empresas.

- Marketing indireto: esse tipo de ação é feita através das chamadas “mensagens subliminares” onde a marca faz uma aparição em uma cena de um filme ou de um programa de televisão. Esse tipo de aparição é de forma sutil, para que o telespectador não perceba e ao mesmo tempo assimile inconscientemente a presença e o conceito da marca.

- Marketing de previsão: é a forma mais eficaz de planejamento das ações de marketing. São feitas muitas pesquisas e observações dos movimentos de mercado. É fundamental que somente especialistas atuem para realizar essa previsão, já que uma projeção errada tem consequências muito impactantes no financeiro e na imagem da empresa.


- Marketing de criação de necessidades: uma das formas de marketing agressivo, costuma ser de alto risco para as empresas. Nessa ação um produto ou serviço é lançado sem uma prévia pesquisa entre os consumidores, forçando um desejo que não faz parte do imaginário dos consumidores. É a chamada “forçação de barra”. Contudo, pode funcionar algumas vezes, principalmente se a campanha for muito bem estruturada.

O primeiro passo para quem quer começar a fazer um bom marketing para a sua empresa é se informar o máximo possível ou então contratar uma equipe de confiança para fazer o trabalho para você. De qualquer forma, ter alguma informação pode ajudar muito na hora de uma decisão crucial.

Além disso para cada campanha é muito importante ter um orçamento prévio estipulado e, é claro, um valor extra a ser investido no caso da campanha funcionar muito bem. Nas campanhas teste, o valor a ser gasto deve ser sempre baixo, já que não se sabe se o resultado será positivo ou não, por mais que sejam feitos estudos e muitas pesquisas até que a campanha vá ao ar.

Conhecer totalmente o seu cliente é fundamental para que o marketing da sua empresa esteja sempre a seu favor. É claro que a criatividade das pessoas que farão parte da sua equipe de marketing faz diferença, mas com informações detalhadas dos seus clientes, essas pessoas poderão fazer um trabalho de melhor qualidade e que resultará em um melhor resultado.

Cuidar da imagem da sua empresa é mais do que simplesmente se preocupar em não ter problemas com clientes. Dessa forma o máximo que você irá conseguir é manter-se na posição em que se encontra atualmente. Para conseguir evoluir e aumentar os lucros, expandindo a empresa, é necessário fazer alguns investimentos e é claro, captar clientes novos e fidelizar os que já tiveram algum contato com você.

Lembre que todo investimento na sua empresa é vantajoso, por mesmo que não traga retorno imediato, pode trazer resultados muito recompensadores a longo prazo!


Por Pilar Diniz | SEO Master

+ 55 21 4126-1965
www.seomaster.com.br
Twitter: @seomasterbr

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Fique alerta! Sua cadela pode estar com gravidez psicológica

O distúrbio da “gravidez psicológica”, que é muito conhecido entre as mulheres, também pode ser desenvolvido pelas cadelas. Com o nome científico de “pseudociese”, esse fenômeno ocorre em pessoas e animais e exige muita atenção dos tutores, para que a fêmea não tenha problemas de saúde.


Não é nada difícil reconhecer os sintomas da doença no bichinho: a cachorra passa a produzir leite e tem aumento do tamanho das mamas, mesmo não estando gestante. Donos que seguem à risca o cuidado de levar periodicamente seu pet ao veterinário não devem ter maiores problemas para identificar o problema.

Além da alteração corporal, o comportamento da fêmea também muda. A veterinária Marcela Barbosa, da pet shop Petit Ami, no bairro de Pinheiros (São Paulo), explica que a cachorra pode começar a organizar ninhos e a adotar outros animais ou objetos, como brinquedos, como se fossem seus filhotes. Alguns tutores também relatam sintomas como apatia e falta de apetite.

“As cadelas mudam o comportamento e podem, sim, se tornar agressivas”, diz Marcela Barbosa, “exatamente como uma mãe cuidando e protegendo suas crias”. Ou seja: é bom prestar atenção se, além das mudanças no corpo, a pet começa de uma hora para a outra a rosnar e a avançar em direção aos donos.

Segundo a especialista, não se sabe ao certo a causa desse distúrbio em cadelas. “(A gravidez psicológica) não está relacionada diretamente a nenhuma outra doença reprodutiva da fêmea”, diz a veterinária. Por outro lado, uma vez que a pet tiver o distúrbio, outros problemas de saúde podem surgir.

Veterinários explicam que podem ocorrer inflamação da glândula mamária (mastite) e retenção de leite (o popular “empedramento”), caso a fêmea comece a produzir o alimento. Nos casos mais graves, de acordo com Marcela, pode até chegar a ter tumores de mama. Isso acontece porque a produção hormonal excessiva da gravidez, mesmo que psicológica, predispõe o animal ao câncer.

Com tudo isso em jogo, é importante levar a mascote levar ao médico à primeira suspeita de gravidez. No entanto, os donos não precisam ficam assustados: na maior parte das vezes, não é necessário tratamento para a pseudociese. O comportamento estranho da fêmea tende a cessar após duas ou três semanas. O médico pode apenas sugerir o uso de colar protetor, no modelo chamado de "abajur", para os casos em que o animal apresentar compulsão por lambedura, já que o ato pode acabar estimulando a produção de leite. E se a agressividade for excessiva, não é descartado o consumo de tranquilizantes.

No entanto, para evitar todo o estresse do animal - e dos tutores! -, o recomendado é a castração. “A castração cessa a produção de hormônios diretamente relacionados com o comportamento da gravidez psicológica”, diz a veterinária Marcela.


Por Rafael Pinto | Vida de Cão

Você reconhece a importância do marketing social?


A expressão Marketing Social surgiu por volta de 1971, nos Estados Unidos, e possui ligação direta com vocação filantrópica. Em poucas palavras, ele se refere às aplicações do marketing que ajudam na pesquisa de soluções para questões sociais.
Pelo menos em seu surgimento o significado era puramente esse. Naturalmente, o termo sofreu algumas mudanças com o passar dos anos e, hoje, ao se falar em Marketing Social estamos falando sobre uma tecnologia administrativa relacionada às transformações sociais.

E qual é a grande diferença? Bom, se antes se tratava de pesquisar soluções para questões sociais, hoje ela é a implantação e o controle de programas que se voltem para a aceitação de uma ideia social. Antes, era somente uma tecnologia e, atualmente, envolve-se em todo o processo administrativo que tais soluções exigem. Isso tudo sem deixar de pensar o tempo todo no público alvo.

Não é incorreto dizer que a expressão se tornou, de certa forma, mais completa. Esse tipo de marketing puxa conceitos de segmentação do mercado, pesquisa de consumidores, além de conceitos básicos e muito usados atualmente como comunicação direta e facilitação. Pesando, é claro, no bem estar da sociedade e do indivíduo. Para isso, toda ação precisa ser pautada nos direitos humanos e nos princípios éticos.


E o que isso tem a ver comigo e com o meu negócio?

Absolutamente tudo. Primeiro de tudo, vale lembrar que juntar trabalho com questões sociais é sempre uma boa ideia. Aqui estamos pensando além do que querem que seja feito, estamos refletindo sobre questões, bem, sociais. No papel de cada um para com a sociedade na qual está incluído e, portanto, na qual vive.

Mas vamos falar de questões menos, por assim dizer, puras e nos focar em fatos empresariais. Fazer algo por alguém ou um grupo (público alvo) eleva a empresa a outro nível, um que demonstra sua preocupação com o bem estar social e, mais que isso, faz algo para atingi-lo.


E o que isso tem a ver com o marketing da minha empresa?

Nenhuma empresa (seja pequena, seja média ou grande) possui uma única estratégia de marketing. As coisas não muito mais complicadas do que parecem e exigem uma pesquisa detalhada sobre pontos como: o que as pessoas procuram ao chegar na empresa, o que procuram para chegar à empresa, se elas são atendidas e se são bem atendidas, se seus objetivos foram alcançados.

Essas respostas indicam a melhor estratégia para trabalhar sua empresa. Pensando nisso, não é a toa que um dos mais usados meios de divulgação tem relação direta com a internet.


O Marketing Social ligado às redes sociais

Computador faz parte do dia a dia de uma parcela considerável da população. E nunca antes trabalho e lazer estiveram tão próximos. Antes pesquisas em buscadores e sites eram muito mais separados em seus objetivos. Ainda que hoje ainda siga uma lógica – qual site você está acessando e, então, qual produto pode te interessar – clara e útil, nada mais que uma estratégia, redes sociais se unem cada vez mais intrinsecamente à propaganda.

Não à toa o Facebook ganha destaque e coleta sua renda através de anúncios. Com o dinheiro investido por dia (ou no total) sendo gasto a partir da quantidade de cliques ou “likes” nas páginas. O retorno evidente mostra que, nas horas de lazer, as pessoas são mais propícias a pensar em questões que não se ligam diretamente ao trabalho. Por exemplo, você pode ver um anúncio de um tênis – talvez um que seja feito de materiais mais ecológicos - que te interesse, ou pensar que um serviço específico pode ser excelente para o projeto que você está desenvolvendo.

É por isso que pensar em alguma ramificação sociedade como um dos objetivos a serem alcançados tem sido mais valorizado. Assim como os resultados obtidos com isso. Por que não colocar em prática?


Por Pilar Diniz | SEO Master

+ 55 21 4126-1965
www.seomaster.com.br
Twitter: @seomasterbr

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Pensamento


Pensamento

Pensamento penso em ti.
Pensamento penso em nós.
Eu simplesmente penso sem razão para pensar.

O pensar é a consciência capaz de trazer contigo o conhecimento.

O pensamento é a emoção carregada no coração.
Simplesmente penso, viajo sem motivo e nem parada.
Viajo pela imaginação, conheço mundos excêntricos onde somente eu posso entrar.

Pensamento penso em tudo.
Pensamento eu vejo tudo.

Eu simplesmente penso porque vejo com o olhar.




Por Michelle Franzini Zanin, escritora e Poetisa Graduada em Jornalismo | Autora do livro Vida, Ed Zerocriativa

Contato: michelleescritora@yahoo.com.br

sexta-feira, 20 de setembro de 2013

Transição

Estamos vivendo um momento de transição do espaço físico para o ciberespaço.
A cada dia a tecnologia se torna mais presente em nossas vidas, nos obrigando a aprender conviver com a mesma para não sermos excluídos da sociedade.

Com a ascensão da internet, somos bombardeados constantemente com novas informações, essa demanda comunicacional muitas vezes nos torna receptores passivos, pois não temos tempo de refletir e responder as mensagens que chegam de forma sequencial.

Atividades cotidianas como trabalhar ou fazer compras acontecem instantaneamente.
Com o advento das redes sociais o mundo acabou por perder as poucas fronteiras físicas que lhe restavam. Agora é possível se conectar com o mundo, é possível agir sem sair de casa, a prova viva do poder das novas tecnologias são as manifestações que ocorreram em todo ao Brasil, milhões de pessoas levando as ruas seu descontentamento, tudo isso mediado pelas redes sociais.

Há a grande dúvida, será que a mídia impressa irá sobreviver à era digital?
Dia após dia, de forma direta ou indireta somos afetados pela grande crise que circunda os meios de comunicação impressos.
Os livros estão se tornando e-books e os jornais se tornando portais interativos na internet.


Há duas faces nesse processo. Por um lado considerado positivo, as novas tecnologias permitem o acesso rápido as informações, os livros digitais podem ser levados a qualquer lugar, um leitor de e-book acomoda em sua memória facilmente 1.000 livros, é literalmente uma biblioteca ambulante.

O lado negativo dessa história e que aos poucos estamos perdendo o prazer da leitura diária, os aparelhos eletrônicos não permitem sentir o cheiro de poeira, guardado em meio às memórias de um livro ou sentir o tocar do papel na pele.


Este processo pelo qual estamos passando pode ser comparado com o surgimento da televisão. Na época, a televisão era um bem de consumo caro, inacessível para as grandes massas, seu poder de influência foi aos poucos aumentando.

Estamos vendo esse processo se repetir. Aos poucos, os novos meios de tecnologia estão se tornando acessíveis as massas, aumentando sua influência.

Creio que os impressos não deixaram de existir, só terão uma demanda menor, me baseio no exemplo do rádio, que mesmo após a ascensão da televisão continuou a existir, não perdeu seu lugar no coração das pessoas.




Por Michelle Franzini Zanin, escritora e Poetisa Graduada em Jornalismo | Autora do livro Vida, Ed Zerocriativa

Contato: michelleescritora@yahoo.com.br

Funasa oferece 336 vagas para nível superior

A Fundação Nacional de Saúde (Funasa) lançou edital de concurso público para provimento de 336 vagas em categorias profissionais de nível superior. Do total, 23 estão reservadas para candidatos com deficiência. Há chances em todos os estados e no Distrito Federal.


As oportunidades estão divididas da seguinte maneira: para a área Engenharia da Saúde Pública – Atividade Técnica de Complexidade Gerencial, Especialidade I estão reservadas 264 vagas. Para concorrer, o candidato deve possuir curso de graduação em nível superior em Engenharia Civil, Sanitária ou Sanitária e Ambiental, registro no órgão de classe, acrescido de experiência profissional mínima de cinco anos ou título de mestre ou doutor. A remuneração é de R$ 8.300,00 para uma jornada de trabalho de 40 horas semanais.

As 72 vagas destinadas para as Atividades Técnicas de Complexidade Intelectual estão divididas na Especialidade II, que exige nível superior em Geologia, e, ainda, na área Celebração e Prestação de Contas e Convênios, Especialidade III, que exige graduação em Administração, Economia ou Ciências Contábeis.

Para concorrer, é necessário, além da graduação, possuir experiência profissional de três anos ou pós-graduação lato sensu, mestrado ou doutorado. Para a Especialidade II, é necessário, ainda, registro no órgão de classe. Para essas Especialidades, a remuneração é de R$ 6.130,00 para uma jornada de 40 horas semanais.






As inscrições poderão ser feitas entre os dias 23 de setembro e 7 de outubro pelo site da banca responsável pela organização do concurso, Centro de Seleção e de Promoção de Eventos em Brasília (Cespe/UnB), sob taxa de R$ 70.


INSCRIÇÕES NO CESPE/CONCURSOS/FUNASA


Os candidatos serão avaliados por meio de prova objetiva, de conhecimentos básicos e específicos, prevista para o dia 24 de novembro. A avaliação e a perícia médica dos candidatos que se declararem com deficiência serão realizadas nas 26 capitais da Federação e no Distrito Federal.

terça-feira, 17 de setembro de 2013

Nas ondas do rádio

Neste mês estamos comemorando 90 anos de rádio no Brasil.

A primeira transmissão de rádio no nosso país ocorreu no dia 7 de setembro de 1922, no ano em que se comemorou o centenário da independência do Brasil.
A transmissão ocorreu em uma grande feira internacional que estava acontecendo na cidade do Rio de Janeiro. Foi instalada uma estação de 500 w e uma antena no pico do morro do Corcovado (onde fica o Cristo Redentor).
Foi transmitido um pronunciamento do presidente Epitácio Pessoa e a ópera o Guarani, de Carlos Gomes. As pessoas que estavam presentes e ouviram a transmissão, ficaram assustadas, pois pensavam que se tratava de algo sobrenatural.


A primeira estação de radio do Brasil foi inaugurada no ano seguinte. Ela era voltada para a elite do país, sua programação incluía recitais de poesias, óperas, palestras culturais e concertos.
Porém, o auge da rádio no Brasil aconteceu na década de 50.
Nesta época havia 300 estações de rádio no país, que apresentavam novelas, seriados, programas de auditório e de humor.
Foi nesse período que se consagrou nomes como o de Ângela Maria, Vera Lúcia e João Dias.

Em 1955, surgiu à primeira transmissão FM no Brasil, feita pela Rádio Imprensa que ficava no Rio de Janeiro.
Em 1958, foi transmitida a copa do mundo que ocorreu na Suécia, o que fez com que os brasileiros não desgrudassem o ouvido do rádio.

Nos anos 60, veio à crise.
Com a chegada da televisão o rádio perdeu seu espaço.
Mas ele conseguiu sobreviver à crise reestruturando sua programação com programas mais baratos, deixando de ser um veiculo de diversão para a família e se tornando um propulsor de informações.

Atualmente, mesmo com a internet, o rádio sobrevive.
Ele conseguiu essa proeza se adequando e incorporando as novas tecnologias.
Podemos encontra-lo nos celulares, smartphones, mp3, Ipod, e na própria internet que conta com diversas estações online de rádio.

Outra novidade é que esta começando a ser implantado no Brasil o sinal digital. Através desta nova tecnologia, será possível obter áudio semelhante aos de CDs nas transmissões de sinais FM.
O sinal digital ira acabar com os chiados e falhas, pois ira tornar as ondas sonoras mais resistentes.
Em síntese, podemos concluir que o rádio sempre estará se modernizando e continuará sendo por muito tempo um dos maiores meios de comunicação do Brasil.




Por Michelle Franzini Zanin, escritora e Poetisa | Autora do livro Vida, Ed Zerocriativa

Contato: michelleescritora@yahoo.com.br

Poerídica: Embargos infringentes

O processo do Mensalão, Ação Penal 470, já repercutiu e se estendeu por mais de 50 sessões no Supremo Tribunal Federal (devido a vários motivos, tanto por fatos jurídicos quanto por interesses interpessoais e coletivos da mídia nacional), e mesmo assim, pretende se alongar ainda mais, caso os embargos infringentes forem aceitos, o que pode fazer com que o capítulo final desse julgamento - já considerado por muitos, uma novela - seja assistido apenas em 2014.

No momento, o episódio atual é sobre a validade dos recursos apresentados por doze condenados. Cinco ministros do STF já acataram os embargos infringentes e outros cinco votaram contra. Agora, o voto de desempate está incumbido ao ministro Celso de Mello, que no ano passado já se manifestou sobre a admissibilidade desse recurso. Portanto, nesta quarta-feira, o mesmo decidirá em definitivo o cabimento ou não do recurso, e assim, poderemos ver o desfecho ou a extensão de um caso polêmico que, cada vez mais, afeta a credibilidade da justiça brasileira perante a sociedade.


Sobre os embargos infringentes no STF

Os embargos infringentes é um recurso privativo da defesa contra decisão de 2ª instância que não foi julgada por unanimidade (há divergência de votos dos julgadores) e a matéria é referente ao mérito do processo, sendo esta decisão prejudicial ao réu. Assim, nesse tipo de embargo, só pode ser alegado assuntos em relação à divergência existente, não cabe trazer questão nova para ser novamente apreciada.


Dessa forma, abriu-se a possibilidade de interposição de embargos infringentes na Ação Penal 470 para os réus condenados com votações não unânimes. Porém, a admissibilidade deste recurso no STF merece ser questionada, principalmente tratando-se do processo do Mensalão, que já deu vários rodeios. E, se este recurso for aceito, poderá ocasionar a redução da pena original para alguns já condenados, inclusive, poderão ser inocentados daquele crime específico pelo qual tem direito a pedir uma revisão da pena.

Embora os embargos infringentes estejam previstos no Regimento Interno do STF, a Lei nº 8.038/90, que trata dos procedimentos dos processos que tramitam dentro do STF e STJ, nada diz sobre este recurso, e a mesma, por ser norma posterior ao regimento, pode ser interpretada como lei revogadora das previsões deste documento interno. E vale considerar, sobretudo, que a Lei nº 8.038/90 foi elaborada na vigência da Constituição de 1988, enquanto o regimento interno do STF, por ser de 1980, deve ser analisado, criteriosamente, se este foi recepcionado pela Carta constitucional.

Por outro lado, conforme pesquisa do O GLOBO, a Câmara de Deputados, em 1998, por meio da Comissão de Constituição e Justiça, rejeitou a inclusão do artigo 43 à Lei nº 8.038 que dizia, claramente, não caber embargos infringentes contra decisão do plenário do Supremo Tribunal Federal.


Contudo, acolher os embargos infringentes dentro da novela do Mensalão pode acelerar o gradativo descrédito e a insegurança jurídica em relação ao Poder Judiciário brasileiro, o qual deve zelar pela economia e celeridade processual e pelos princípios da razoável duração do processo e da dignidade da pessoa humana.


Poerídica: Embargos infringentes: aquilo que "infringeagente"

Por tudo isso, a presente poesia jurídica alerta sobre a urgência em se fazer a legítima e verdadeira Justiça, à luz da dignidade social e contra a impunidade.


Dos embargos dos embargos dos embargos
surge um tal de embargos infringentes,
que - consequentemente - somente
"infringeagente".
Não infringe as Leis,
o Regimento interno do Supremo
e muito menos a intenção dos réus.
Só "infringeagente".

Parece que no jogo da infringência
vence quem tem mais influência
e menos caráter social.
Parece que existe uma regência
que constrói uma jurisprudência
para não se darem mal.

No entanto,
não se pretende desqualificar
os argumentos e a defesa
dos infringentes.
Só que:
a admissibilidade desses embargos
não pode ser mais admissível
que uma Justiça decente.


POERÍDICA - Assuntos casuais e cotidianos apresentados de forma inovadora, por meio de termos e aprendizados jurídicos unidos pela linguagem poética, de fácil compreensão e livre encantamento.

Autor: Rafael Clodomiro - Poeta formado em Direito pelo Centro Universitário de Volta Redonda-UniFOA. Vencedor do Prêmio Nacional UFF de Literatura 2009 e do IV Prêmio Moledo Sartori de Monografia Jurídica 2012.

Blog www.rafaelclodomiro.blogspot.com.br | Facebook: fb/poeridica

quinta-feira, 12 de setembro de 2013

1º Intercambio Artístico Brasil-Argentina


O Núcleo Acadêmico de Letras e Artes, a Universidade Nacional de La Matanza e a Fundação Casa de Jorge Amado em Buenos Aires , celebram o Brasil no mês de Setembro!

O Intercâmbio Cultural Brasil Argentina que teve seu início no dia 30 de Agosto no Brasil, no Museu Jose De Dome (Charitas) , vai até o dia 17 novembro.

No dia 13 de Setembro começam as atividades em Buenos Aires, com a abertura da exposição artística na Universidade nacional de Matanza, e um bate-papo com autores no auditório da Universidade Nacional de Matanza.

No dia 14 de setembro a partir das 18:00 horas teremos a posse acadêmica do Núcleo onde serão empossados Argentinos efetivos e brasileiros Correspondentes.

Dentre eles estará a colunista da Folha Newsletter, Escritora e Poetisa Michelle Zanin, que representará o Brasil no Núcleo Acadêmico de Letras e Artes de Buenos Aires.

Contará com a presença de 40 membros argentinos e 40 membros brasileiros correspondentes.

Michelle em entrevista para a Folha Newsletter conta que é uma sensação maravilhosa. "Sinto–me lisonjeada em poder contribuir para a nossa cultura, conhecer e trocar experiências com grandes nomes da literatura brasileira e da literatura argentina".
A escritora explica que o Núcleo tem por objetivo "cultivar a língua e a cultura, gerando um intercâmbio cultural entre os dois países".

Da Redação

Conheça as Vantagens e Desvantagens do Piso de Granito

Todos os consumidores sabem que poucos momentos são mais complicados, que os de uma obra. Seja feita em casa, na empresa, enfim, em qualquer lugar no qual tenhamos de estar com frequência. Toda essa situação ocorre por diversos aspectos: o fato de o consumidor ter dúvidas sobre o que fazer; os problemas em potencial; a dificuldade em controlar um orçamento; entre muitas outras questões que deixam consumidores muito confusos.

Um dos pontos de grande dificuldade, em uma reforma, é, sem sombra de dúvidas, o acabamento, justamente pelo fato de o mercado oferecer uma enorme gama de opções de artigos, das mais diferentes marcas, preços e padrões de qualidade. Esse é justamente o caso da escolha do piso ideal, que é um ponto bem complexo de uma obra, ou reforma.

Isso porque, os mais populares são a cerâmica e o porcelanato que, embora sejam mais baratos, perdem o brilho com o tempo, fazendo com que tenham de ser substituídos mais tarde. Nesse nicho de mercado, então, o piso de granito se impõe como uma grande opção, embora seja menos frequentemente utilizado em residências. Entretanto, trata-se de um material de altíssima resistência e durabilidade, representando maior economia, em longo prazo, ao consumidor.

O granito é um minério natural, composto por três outros minerais – quartzo, feldspato e mica – sendo “duro” e pouco abrasivo – com resistência a arranhões – sobretudo se comparado aos já citados, porcelanato e cerâmica, além do mármore. Para aumentar o brilho, o granito pode ser polido diversas vezes, mantendo seu visual, como novo, por mais tempo.


Podendo tanto ser utilizado em interiores quanto exteriores, o granito é um material reconhecido por sua elegância e sofisticação e sua limpeza é muito prática e simples: basta o uso de pano úmido com um pouco de sabão do tipo neutro.
O granito ainda é praticamente impermeável à ação da água e de produtos químicos e abrasivos. O mármore, apesar de nobre, é bem menos resistente, pois é permeável e pode acumular água e sofre severos desgastes, quando submetido à aplicação de produto ácido.

Esse material é muito versátil, então pode ser colocado em fachadas de prédios, em pisos, em tampos de móveis, em pias, em paredes, em nichos, colunas, enfim, onde a imaginação permitir, sempre com o mesmo resultado: um grande sucesso, deixando o ambiente muito mais sofisticado.

Muitas pessoas evitam o piso de granito por ser bem mais caro. Entretanto, há de se compreender que toda a qualidade e resistência que esse mineral agrega, tem um preço. Além disso, como é pesado, tem dificuldade de ser transportado, o que encarece a distribuição do piso. Pela mesma razão, é resistente ao corte, o que também encarece a peça. Tudo isso é compensado pela extrema durabilidade, ou seja, é um investimento para a vida toda, desde que observados os cuidados de uso.


Por conta de sua reconhecida dureza, o granito acaba provocando maior pressão a articulação de pés e pernas, o que pode ser facilmente solucionado, ao colocar um tapete nos pontos onde as pessoas ficarem mais de pé, o que ampliará a sensação de bem-estar. Ao adquirir esse piso, deve-se solicitar tratamento antiderrapante, para que não haja nenhum risco ao usuário, haja vista de que se trata de um acabamento extremamente liso. Trata-se também de um mineral frio. Embora no calor não incomode tanto, no inverno, pode ser que o proprietário deseje instalar um tipo de aquecimento para o piso.

É um fato conhecido que o granito, dificilmente, fica rachado. Contudo, caso aconteça de ser provocada alguma lasca, deve ser aplicado epóxi, para fazer a “emenda”. Entretanto, com problemas em espaços maiores do piso, o reparo fica dificultado, porque fica bem aparente a “costura”, que deve ser feita por profissionais.


Por Pilar Diniz | SEO Master

+ 55 21 4126-1965
www.seomaster.com.br
Twitter: @seomasterbr