http://folhanewsletter.blogspot.com.br

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

A nova tendência dos e-books

19:10 By Vanessa Fagundes (vanessafagundesadv@gmail.com) , 3 comments

Gente, andei pesquisando umas novas tendências de mercado e descobri que o e-book, ou livro digital, teve um crescimento estrondoso em 2009 e muitos acreditam que vá substituir os livros impressos que comumente encontramos nas livrarias... essa questão na verdade se coloca desde a criação dos e-books... como eu já disse há algum tempo, não acredito nessa substituição, no máximo em uma atuação conjunta, embora eu prefira o livro nas mãos que na tela de um computador, devo admitir que nos últimos tempos tenho passado mais horas no computador que lendo um livro “em mãos”...
talvez seja a modernidade me laçando também, embora eu nunca vá deixar de comprar livros que eu possa cheirar (aquele cheiro delicioooosooo de coisa nova), abraçar os que eu mais gosto (coisa de nerd) e tê-lo na cabeceira da minha cama, só pra dormir bem pertinho daquele que eu estou me deliciando no momento... tá, pode me chamar de cdf, eu não ligo... o prazer de ter um livro novo em mãos ainda é pra poucos mesmo... infelizmente a maioria dos brasileiros não sabe o que é isso porque não foi educada a valorizar a leitura.. enfim, reflexões à parte, achei um texto muito interessante sobre essa relação “livro físico-e-book” na perspectiva de um autor... espero que gostem.

E-book ou livro impresso, como publicar sua obra?


O processo criativo é exatamente o mesmo em ambas abordagens: ter a idéia, sentar e escrever o texto no computador. É você e o editor de textos em uma parceria que pode durar semanas, meses, quem sabe anos. Não é nada sexy passar os dias enclausurado na frente do monitor, mas é o jeito… Não é difícil fazer um livro. Se você tem uma idéia e gosta de escrever, comece já!

A diagramação também não muda. Seja para o livro impresso ou para o e-book, você terá que dividir os assuntos em tópicos, alinhar tabelas e figuras, definir margens, quebras de página e tipos de letra. Dependendo da editora, o autor pode escrever o texto sem se preocupar com o formato e deixar a diagramação com eles. Para romances e livros sem necessidade de estruturação, funciona. Mas para livros técnicos cheios de tabelas, listagens, códigos e figuras, é importante já conferir o resultado formatado enquanto se escreve. Uso o txt2tags para escrever e formatar o texto com um mínimo de esforço, conferindo o resultado no navegador. Se por um lado a editora pode ter regras rígidas de diagramação, em um e-book você é livre para apresentar o conteúdo a seu gosto.

A publicação é o primeiro ponto de grandes diferenças. Se for pela editora, seu trabalho com a obra já acabou. Basta enviar o conteúdo e deixar que eles revisem, finalizem, imprimam milhares de cópias e distribuam pelas livrarias do país. Já no e-book você mesmo faz a revisão final e salva o arquivo no formato PDF. Está pronto para a venda.

O marketing é por sua conta e bolso se lançar um e-book. Dependendo de sua rede de contatos e da popularidade de seu blog, com custo zero é possível atingir um grande público. Mas será aquela propaganda de boca a boca, por indicação, que pode demorar para surtir resultados. A editora tem recursos para campanhas mais agressivas em sites, folders, revistas, televisão, tarde de autógrafos, coquetéis de lançamento e uma infinidade de outras técnicas de retorno imediato.

A visibilidade de um e-book está restrita ao alcance do autor e seus recursos. Um site, uma newsletter, comentários e resenhas de leitores, resultados no Google. Já pela editora, além de todos estes recursos, seu livro estará espalhado pelo Brasil, presente na maioria das livrarias, inclusive aquela pertinho de sua casa. Chegar naquela megastore do shopping e perguntar a opinião do vendedor sobre o seu próprio livro ou ver a alegria de sua mãe ao ler o nome do filho na capa de um livro são prazeres que o e-book não pode proporcionar.

A credibilidade de um livro impresso é indiscutível. Uma editora apostou em você, sua obra está nas livrarias, seu nome está nas ruas. Ter um livro em seu currículo é algo que ainda impressiona muito os empregadores. Um e-book soa amador, mambembe. É como se o autor não tivesse conseguido publicar a obra via editora então resolveu lançar como e-book. Tem muita diferença dizer “tenho um livro na livraria” e “tenho um PDF na Internet”.

Os rendimentos variam muito. Nesse ponto o e-book ganha disparado em valor, mas perde em quantidade. Pela editora, o autor recebe 8% do valor de tabela do livro. Você leu direito: oito. Diz a lenda que se o escritor for famoso, pode receber 10%. Acima disso somente Paulo Coelho e nomes tão-pop-quanto. A porcentagem é baixa, mas justificada. Como os custos de produção e publicação de um livro são altos, quem fica com o maior pedaço são as livrarias. Mesmo com uma porcentagem tão baixa para o autor, devido ao alcance nacional das livrarias, o livro vende bem, então ganha-se na quantidade. Com o e-book seu lucro é de praticamente 100%, pois os custos de divulgação e envio são mínimos. Assim, um e-book vale por vários livros.


Então, meus caros, estou no mercado do EBOOK! Meu livro caiu pela metade no preço, está por 16 reais!!! E pode ser adquirido em http://perse.doneit.com.br/paginas/DetalhesLivro.aspx?ItemID=751

APROVEITEM!!!


Por Vanessa Fagundes

3 comentários :

  1. Ninguém merece um livro na tela do PC...
    Quem é que aguenta ficar com os olhos pregados na tela, sem contar que, é ruim para os olhos.

    ResponderExcluir
  2. Olha eu comprei um tablet e baixei alguns livros, mas confesso que o uso mais, p/ estudar apostilas em PDF, qdo tenho de sair, p/ aproveitar todo e qualquer tempo para os estudos; ler em si, prefiro o livro físico. No PC se lê mais devagar (pesquisas comprovam) e cansa e força a vista. Fora que como a Vanessa bem disse, cheiro de livro novo, não tem preço. (Para tudo o mais tem Mastercard, hahahah)

    ResponderExcluir
  3. hahaha adorei o comentário Lilian! Pra mim poucas coisas são melhores que cheiro de livro novo!! rs Resisti bastante a essa onda de e-books, mas aparentemente isso veio pra ficar. Não deixa de ser uma vantagem tanto para autores (que tem mais facilidade de publicação), quanto para leitores (que têm acesso a obras mais baratas), mas enfim, sou a favor da liberdade de escolha... o importante é LER!!! :)

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...