http://folhanewsletter.blogspot.com.br

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Tamanho da organização e seu ciclo de vida

Prezados Leitores e Amigos

Vamos tratar de um assunto de gestão empresarial. Vamos discutir o tamanho da organização e seu ciclo de vida.
Gente será que o tamanho da organização influência na proporção burocrática?
Quem respondeu que sim, está correto. Pois com o aumento do volume empresarial, é natural a burocracia mais vistosa, porém essa função burocrática serve para melhorar os processos internos, ou seja, burocracia favorável ou positiva.
Vamos entender melhor:
Para os leigos, a burocracia é algo ruim. Por favor, meus amigos, tirem essa ideia da cabeça, pois a burocracia quando usada para reorganizar e reestruturar a corporação, ela busca manter não só o crescimento, mas o desenvolvimento da empresa, o P&D (pesquisa e desenvolvimento). A burocratização do ambiente organizacional é a forma de organizar as tarefas e atribuições de cada setor.
A função do gestor é justamente passar aos seus subordinados como utilizarem a burocracia a seu favor, com o objetivo da empresa. É justamente eliminar a papelada desnecessária, é facilitar o (SIG) sistema interno de gerenciamento, para que o usuário não necessite de outro programa, usando somente o software de gestão empresarial, a parti daí organizando a empresa, porém não deixando de ser burocrática.
Mas porque eu dei uma pincelada na burocratização se nosso tema é “Tamanho da organização e seu ciclo de vida”.
Vamos dissertar esse assunto. Vejamos o que resulta:
Ø  A questão de ser grande ou pequeno começa com a noção de crescimento e as razões pelas quais tantas organizações sentem necessidade de crescer muito. A questão do crescimento, além da necessidade global e capitalista, é não ir para o principio da entropia.
Ø  O sonho de praticamente qualquer pessoa de negócios é ver sua empresa entrar para a lista das maiores, é você como colaborador de uma pequena empresa, se tornar um executivo de alto nível e sucesso. Aqueles que almejam grandes sucessos, eu tenho certeza que já se imaginaram na lista Fortune 500 ou outras revistas e sites do segmento.
Vamos refletir juntos: quem nunca sonhou dessa forma? Eu sonho, penso, elaboro ações e executo sempre. Esse é meu objetivo.


Vamos prosseguir:
Hoje, o mundo dos negócios entrou em uma era das megacorporações.
Empresas em todos os setores esforçam-se para crescer e atingir o tamanho e os recursos necessários para competir em uma escala global, para investir em novas tecnologias e para controlar os canais de distribuição e garantir acesso a mercados.
Estamos aqui tratando de tamanho, crescimento e ciclo de vida. Mas será que existem outras pressões para que as organizações cresçam?
Mas é claro que sim meus amigos, afinal qual o objetivo de toda organização com fins lucrativos. Lucro.
Muitos executivos descobriram que empresas devem crescer para se manter economicamente saudáveis. Parar de crescer significa estagnar. O tamanho avantajado dá poder a essas empresas no mercado e, assim, aumenta a receita.
Além disso, as organizações em crescimento são lugares vibrantes e empolgantes onde se trabalhar, o que permite que atraiam e mantenham funcionários de alto nível.
Caros leitores eu lhes pergunto: quem de nós nunca pensou em trabalhar em poderosas corporações. A grande maioria das pessoas de sucesso trabalha ou tem o objetivo de trabalhar em mega corporações.
E o porquê disso? Simples.
Mega corporações são altamente preparadas a dar o melhor salário aos colaboradores, melhor ambiente de trabalho, conforto, benefícios, uma carreira e outros mais. Sem contar seu próprio status de dizer: “trabalho na mega corporação X
Por isso foco sempre na “educação como passaporte para o futuro”, pois essas mega corporações lhe darão enumero benefícios, porém só selecionara os mega profissionais, ou seja, o mais bem qualificado, o melhor especializado, e o mais estratégico.
Caros leitores acreditam já estarmos com uma boa bagagem para dizer o porquê das empresas buscarem a grandeza e nos termos a obrigação de nos adaptar para sermos os melhores profissionais do futuro.
Passado essa etapa, nos aparece um tópico muito interessante:
Os Dilemas de ser Grande.
As organizações sentem-se compelidas a crescer, mas até que ponto? Em que tamanho uma organização está mais bem posicionada para concorrer em um ambiente global?
Como gestor, você deve estar apto a decidir se sua organização deve agir como uma empresa grande ou pequena.
Enquanto empresa grande, enormes quantidades de recursos e economias de escala são necessárias para que as organizações concorram de forma global. As grandes empresas são padronizadas, normalmente administradas de modo mecanicista e complexas.
Por outro lado, é bom ser pequeno porque as necessidades fundamentais para o sucesso em uma economia global são a reatividade e a flexibilidade nos mercados que mudam rapidamente.
Vocês estão percebendo que existem paradoxos para as duas empresas, porém como já mencionei no meu artigo “Administração e Administradores do Futuro”, de uma coisa tenho certeza, só sobrevivera no mercado, aquela que for a melhor preparada, que tiver as melhores condições para seu colaborador, melhores tecnologias e profissionais altamente qualificados e focados na missão da empresa.
Prezados, observem o que vou lhes relatar:
Ser grande não significa ter um desempenho melhor.
Vocês me perguntam: Robson não compreende a colocação da frase?
Vejamos, no inicio falei da burocracia, suas vantagens e desvantagens. Observamos que para uma pequena empresa se tornar grande, com todos esses paradoxos citados, tende a ser burocratizada de forma positiva.
Tanto a pequena quanto a grande ou mega corporação tende a fazer um Downsizing com o objetivo a eliminação da burocracia corporativa desnecessária, mantendo assim a burocracia necessária para alavancar a empresa e toda sua estrutura interna e externa.
Vou mais além dizendo que as empresas tendem a similar o downsizing junto a burocracia positiva em um projeto de racionalização planejado e de acordo com a visão estratégica dos negócios, as metas globais da organização e a partir da definição clara de seus objetivos. Neste caso, chegando de pequenas empresas e subindo para grandes a até mega corporações, no caso das megas corporações, iram se manter ainda mais no mercado, tendo uma visibilidade cada vez maior para o publico e seus concorrentes e não as deixando cair no principio da entropia.

 Boa leitura e sucesso a todos.




Robson Carvalho de Menezes - Editor do conteúdo

0 comentários :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...