http://folhanewsletter.blogspot.com.br

terça-feira, 6 de setembro de 2011

Reflexos

Porque é sempre tão difícil definir a si mesmo? Será medo do ridículo? De se exaltar ou depreciar demais? Ou é apenas o mero costume de nos refletirmos no outro? Quer dizer, nos espelhamos diante do que o outro faria, de como ele se comportaria... intenciona-se superá-lo! Chega-se a correr contra o tempo no intuito de equiparar-se ao outro, de forma que o reflexo visto cada vez mais se afasta de nosso real ser... Daí vem o vazio, a angústia, a sensação de se estar perdido... Como se entregar por inteiro, sem antes recolher os próprios cacos? Sem remendar os destroços causados por crescentes amarguras, decepções...

Além de uma tremenda insatisfação... Ora, como dispor-nos à relação com outro, se não dispomos de nós mesmos?
O tempo passa cada vez mais rápido; e a resposta parece fugir além do horizonte...
O Sol se nega a irradiar esperança e o Crepúsculo ameaça prolongar-se indefinidamente, como a alcançar o Infinito. Eis que surge um limiar de esperança, paradoxalmente, na figura do outro. Aquele sem vícios de pseudo concepções, que conseguem enxergar, qualidades que nem ousamos imaginar. Este outro olhar nos renova, nos transmite esperança, desejo...
Deseja-se viver, ser feliz, amar, sorrir... Contemplar o lado bom e edificante da existência...
Buscar o que há de melhor em si...
Eis a importância do outro, quando é a pessoa certa, na nossa história...
Nos fazer enxergar o nosso reflexo, já desgastado, incerto...
Nos fazer reconciliar com nosso "eu", pelo que ele enxerga de tão especial em nós. Assim como nos compete, a partir de tal, reconhecer neste outro, o que ele não consegue mais enxergar. E aí, se vivencia o lado instigante do amor, revelar o que nos encanta no ser amado, e o contrário também...
Daí o amor refletirá duas pessoas que se complementam, numa eterna conquista, respeito e dedicação... de forma que a singularidade de ambos não se anule; e de que seus reflexos sejam sempre de um companheirismo que agrega valor, respeito, carinho compreensão, aprendizagem, afeto, e; o mais importante, amor duradouro, cativante...

Por Lílian Soares
 Texto publicado anteriormente em: http://www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=61910

0 comentários :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...