http://folhanewsletter.blogspot.com.br

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

A crise dos 30 - Enfrentando a crise existencial

Excesso de cobranças incomoda e afeta a busca pela pessoa ideal

Foto: Fotolia
Com o avanço da idade, homens e principalmente mulheres solteiras enfrentam um bombardeio de cobranças com relação à vida sentimental. Festas de família pode se tornar um verdadeiro martírio se a pergunta exaustivamente repetida for sobre “quando será o casamento”, ainda que a pessoa nem mesmo esteja namorando. Para mulheres, termos pejorativos como “solteirona” e “ficar para titia” são comuns, só que, além de serem brincadeiras impróprias, podem incomodar e interferir na busca pela pessoa ideal.

De acordo com a psicóloga Maria Pusch, a mulher brasileira se preocupa muito com a questão do casamento. “Necessariamente ela não precisa ter casado, mas pelo menos ter a perspectiva, porque, aos 30 anos normalmente as amigas estão casando ou tendo filhos. Então se ela não tem nenhuma perspectiva de parceiro e está solteira, isso começa a incomodar bastante”, esclarece.

Com tantas cobranças, é comum que as pessoas respondam com grosserias, mas a especialista afirma que a melhor saída é o bom humor. “Se perguntarem ‘não casou ainda?’, o melhor é responder ‘estou investindo na minha carreira’, ‘quero ficar rica primeiro’, ou coisas desse tipo. Sempre ter uma brincadeirinha, para pode sair disso sem constrangimento”, ensina.


Crise existencial

Este assunto, que foi tema do programa Escola do Amor, apresentado pelo casal Renato e Cristiane Cardoso exibido na IURD TV, falou sobre as dificuldades enfrentadas por solteiros com idade um pouco mais avançada. Eles receberam um casal, casados há mais de 20 anos.

“Tive minha crise existencial aos 26 anos, porque queria constituir família, mas não tinha concluído meus estudos. Namorávamos, porém não havia definido a minha vida e foi justamente nesse momento que veio a chamada crise existencial. Com ela, a depressão e pensamentos de suicídio. Foi um momento difícil”, revela o marido.

Para ele, a famosa “crise dos 30” chegou mais cedo por conta de problemas familiares. “Eu assumi minha família muito cedo. Desde os 13, eu já tinha carteira assinada, mas não havia referencial na minha casa. Essa crise surgiu como uma cobrança minha de casar, até mesmo para provar que conseguiria. Realizai este objetivo e hoje estamos casados há mais de 20 anos”, revela.

Saiba mais sobre The Love School - A Escola do Amor de 2ª à 6ª às 15hs na IURD TV.com

Facebook: Escola do Amor

por Folha Newsletter - com informações do jornal Folha Universal - Ano 19 - Nº 1.035

0 comentários :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...