http://folhanewsletter.blogspot.com.br

segunda-feira, 19 de março de 2012

Morcego gigante é capturado por exército peruano


O animal bizarro capturado pelo exército peruano, andou assustando muita gente pelas Américas e recebeu o nome de Chupa Cabras! Trata-se de um exemplar de uma especie de morcegos gigantes da Indonésia, que fora do habitat natural desenvolveu-se mais do que os demais da especie. Acredita-se ter mais da especie vivendo nas Américas inclusive no Brasil.


Outro fato ocorreu em 2010 onde um morcego gigante de um metro foi capturado em uma fazenda no Mato Grosso de Sul

Um raro exemplar de morcego-fantasma-grande (Vampyrum spectrum), o maior das Américas, foi capturado na fazenda Nhumirim, da Embrapa Pantanal, em Corumbá (MS). O "vampiro" é o primeiro da espécie coletado no Estado e foi descoberto durante estudos sobre habitats naturais e alterados por morcegos na região.

Vampyrum spectrum, também conhecido por morcego-espectral, carcará-da-amazônia, e entre os nativos por andirá-guaçu, é uma espécie de morcego carnívoro. O animal tem também aparecido na imprensa brasileira com o nome de morcego-fantasma-grande.
Alimenta-se de pequenos vertebrados, pondendo pesar até 230 g e ter até 1 metro de envergadura.
É a maior espécie de morcego das Américas e também é o maior representante dos Microchiroptera. No Brasil, sua ocorrência foi registrada na região amazônica e do Pantanal sul; apesar do nome, este morcego é carnívoro, e não hematófago, e portanto sem relação ao vampiro.
Os animais dessa espécie são monogâmicos e, ao contrário da espécie proximamente relacionada Chrotopterus auritus , não ingere materia vegetal, sendo estritamente carnívoro. Recentemente, a espécie foi registrada para o estado do Mato Grosso do Sul, sendo este o registro mais ao sul desse morcego.

Até o momento, já foram capturados 145 morcegos de 20 espécies na fazenda Nhumirim. As coletas serão feitas até outubro deste ano. Apesar no nome científico se referir a um vampiro, a espécie na verdade é carnívora, se alimentando principalmente de aves, roedores e até outros morcegos. A presença do Vampyrum spectrum no Pantanal Sul, segundo Maurício, pode ser um indicativo de boa qualidade ambiental. "Ele vive preferencialmente em ambientes florestais", disse.

O pesquisador Walfrido Tomás, da Embrapa Pantanal, lembrou que por volta de 1955 houve um registro da espécie no Pantanal Norte, no Mato Grosso. Segundo Walfrido, esta é uma das espécies que, por serem raras, topo de cadeia ecológica e ligadas a ambientes florestais, podem sofrer impactos diretos do desmatamento e da fragmentação de habitats. Geralmente, são as primeiras a desaparecer quando os habitats são alterados.


Nyctalus lasiopterus é uma espécie de morcego da família Vespertilionidae. Pode ser encontrado no sul e centro da Europa, Norte da África, Cáucaso e Ásia Menor.

Referências

SIMMONS, N. B. Order Chiroptera. In: WILSON, D. E.; REEDER, D. M. (Eds.). Mammal Species of the World: A Taxonomic and Geographic Reference. 3. ed. Baltimore: John Hopkins University Press, 2005. v. 1, p. 312-529.
HUTSON, A. M.; ALCALDÉ, J. T.; JUSTE, J.; KARATAS, A.; PALMEIRIM, J.; PAUNOVIC, M. 2008. Nyctalus lasiopterus . In: IUCN 2008. 2008 IUCN Red List of Threatened Species.


Outra curiosidade é o Morcego gigante das Filipinas, conhecido como raposa voadora, graças ao seu focinho semelhante ao dos mamíferos carnívoros, essa é uma especie de morcego frugívoro muito raro e um dos maiores morcegos do mundo.

Essa espécie corre perigo de extinção por causa da caça ilegal e destruição de floresta. A espécie é endêmica de florestas nas Filipinas. O animal tem uma envergadura de aproximadamente 1.5 metros e pesa até 1.2 kg.


Adaptado por Folha Newsletter

Referências: Sobral 24 Horas e Mundo Louco

0 comentários :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...