http://folhanewsletter.blogspot.com.br

quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Lesula, nova espécie de macaco descoberto na África

O Macaco-Lesula (Nome científico: Cercopithecus lomamiensis) é uma espécie de macaco do Velho Mundo encontrada na Bacia do Rio Congo. Foi descoberto em 2007 e confirmado em uma publicação de 2012. O lesula é a segunda nova espécie de macaco africano a ser descoberto desde 1984.


Foto Maurice Emetshu

A espécie "Cercopithecua lomamiensis" foi descoberta no coração do Congo por pesquisadores americanos, segundo divulgou a revista científica "Plos One".

A população local o conhece como macaco-lesula, ele possui grandes olhos cor-de-mel, além do rosto e peito cobertos por pelos loiros, no topo da cabeça a pelagem torna-se um pouco mais escura além, também, de possuir tom mais escuro nos ombros, braços, patas e no corpo.
O seu nome científico, Cercopithecus lomamiensis, refere-se à bacia do Rio Lomami, no Congo, onde foi encontrado.
O animal tem como parente o macaco cara-de-coruja (Cercopithecus hamlyni).

O achado foi realizado pelos cientistas John e Teres Hart, que viram os primeiros exemplares em junho de 2007 nas florestas da bacia do rio Lomami, no centro da República Democrática do Congo.
Os exemplares desta nova espécie, que se alimenta de vegetais, são ariscos e de tamanho mediano. O primeiro contato aconteceu quando os pesquisadores de campo localizaram um exemplar jovem cativo na região de Opala.


Foto: Reprodução

Buscas posteriores permitiram localizar outro exemplar e em algum tempo depois foi realizada a primeira observação em liberdade destes animais, na região de Obengue.

A população desta nova espécie é exclusiva das florestas tropicais das terras baixas do Congo e os pesquisadores recomendaram utilizar a denominação comum de lesula, já que esse é o nome usado para chamar o animal em sua área de incidência.


Foto: PLoS One

A pesquisa contou com o apoio da Fundação Arcus e do Departamento de Vida Selvagem e Pesca dos Estados Unidos, entre outras instituições.

A descoberta foi considerada importante pois encontrar novas espécies na África é muito difícil (a última vez que isso ocorreu foi há 28 anos). Além disso, a nova espécie ajudará na pesquisa da história evolutiva dos primatas.

Os lesula fazem parte da família dos Corcopithecini, endêmicos da África Subsaariana, e as análises genéticas e morfológicas realizadas provaram que o animal é mesmo uma nova espécie.

Adaptado por Folha Newsletter do EFE | via Yahoo Brasil!

0 comentários :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...