http://folhanewsletter.blogspot.com.br

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Equidna, curioso mamífero que põem ovos

01:23 By Folha Newsletter No comments

A équidna (palavra que provém do grego, significa víbora), é um animal de corpo atarracado e coberto por pelos ásperos e espinhos. Assim como o ornitorrinco, é um verdadeiro fóssil vivo, apresentando características de répteis, ave e mamífero, e, na história da evolução, é considerada sobrevivente de uma época em que os mamíferos estavam se distanciando dos répteis.



Foto: Reprodução

Este animal é que pertence à ordem dos Monotremados (mamíferos mais primitivos) e à família Tachyglossidae. Vivem na Austrália e Nova Guiné.

A equidna assemelha-se exteriormente a um ouriço, com o corpo coberto de espinhos e pelagem crespa. Os adultos medem em média 30 cm de comprimento e têm um focinho alongado característico. A boca é pequena e não tem dentes; em compensação, as equidnas têm uma língua comprida e pegajosa, com a qual apanham as formigas e térmitas (cupins, no Brasil) que são a sua principal fonte de alimento (assemelhando-se ao tamanduá ou ao urso-formigueiro).



Reprodução: Mail Online

Em agosto de 2012, no zoológico Perth Zoo na Austrália ganhou um habitante muito especial, uma equidna minúscula veio ao mundo. Para quem não sabe, este animal é um parente do ornitorrinco. Os dois são mamíferos que botam ovos.

A equidna é um animal solitário e de hábitos noturnos. Evita contacto com outros membros da sua espécie fora da época de reprodução. Não são territoriais, vagueando constantemente em busca de alimento. O seu sentido da visão é extremamente apurado. Quando se sentem em perigo, as equidnas enrolam-se sobre si próprias para proteger a barriga com a parte espinhosa. Podem também escavar um buraco com rapidez, conseguindo enterrar-se totalmente em pouco tempo.

Como os outros monotremados, as fêmeas põem ovos em vez de dar à luz as crias, cerca de vinte dias depois da fecundação. Os ovos são incubados numa bolsa situada na zona ventral da fêmea. Após cerca de 10 dias, os ovos chocam e as crias alimentam-se de leite materno, que sugam através de poros. Ao contrário dos outros mamíferos, as fêmeas da equidna, como as do ornitorrinco, não possuem mamilos.

As equidnas são animais bastante adaptáveis ao meio ambiente: as populações residentes em zonas montanhosas hibernam no Inverno enquanto que as que vivem em zonas desérticas estão pouco ativas no Verão.



Reprodução: Mail Online

Os pais do pequeno ouriço foram os primeiros do mundo a se reproduzir em cativeiro




Reprodução: Mail Online

O bichinho posa ao lado do seu parente que tem tamanho normal.
O bebê pesa apenas 390 g, pouco mais metade de uma pedra.

Veja aqui mais informações

Adaptado por Folha Newsletter

Referâncias: www.infoescola.com | Wikipédia | R7.com

0 comentários :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...