http://folhanewsletter.blogspot.com.br

domingo, 14 de dezembro de 2014

Saiba tudo sobre o Disco de Vinil, onde e como comprá-lo

12:43 By Folha Newsletter , No comments


O bom e velho disco de vinil aponta como uma forte tendência na indústria fonográfica. Criado na década de 40 nos EUA o LP (assim era conhecido) já foi o principal meio de um artista divulgar seu trabalho ao público. Porém no fim dos anos 80 houve uma queda vertiginosa nas vendas e a ascensão dos CDs. Alguns audiófilos ainda preferem o vinil, por acreditarem ser um meio de reprodução sonora bem mais fiel que o CD.


O disco de vinil, conhecido simplesmente como vinil, ou ainda Long Play (LP) é uma mídia desenvolvida no final da década de 40 para a reprodução musical, que usa um material plástico chamado vinil1 (normalmente feito de PVC), usualmente de cor preta, que registra informações de áudio, que podem ser reproduzidas através de um toca-discos.

O disco de vinil possui microssulcos ou ranhuras em forma espiralada que conduzem a agulha do toca-discos da borda externa até o centro no sentido horário. Trata-se de uma gravação analógica, mecânica. Esses sulcos são microscópicos e fazem a agulha vibrar. Essa vibração é transformada em sinal elétrico. Este sinal elétrico é posteriormente amplificado e transformado em som audível (música).2

O vinil é um tipo de plástico muito delicado e qualquer arranhão pode tornar-se uma falha, a comprometer a qualidade sonora. Os discos precisam constantemente ser limpos e estar sempre livres de poeira, ser guardados sempre na posição vertical e dentro de sua capa e envelope de proteção. A poeira é um dos piores inimigos do vinil, pois funciona como um abrasivo, a danificar tanto o disco como a agulha.

O disco de vinil surgiu no ano de 1948, tornando obsoletos os antigos discos de goma-laca de 78 rotações - RPM (rotações por minuto) -, que até então eram utilizados. Os discos de vinil são mais leves, maleáveis e resistentes a choques, quedas e manuseio (que deve ser feito sempre pelas bordas). Mas são melhores, principalmente, pela reprodução de um número maior de músicas - diferentemente dos discos antigos de 78 RPM - (ao invés de uma canção por face do disco), e, finalmente, pela sua excelência na qualidade sonora, além, é lógico, do atrativo de arte nas capas de fora.


A partir do final da década de 1980 e início da década de 1990, a invenção dos compact discs (CD) prometeu maior capacidade, durabilidade e clareza sonora, sem chiados, fazendo os discos de vinil ficarem obsoletos e desaparecerem quase por completo no fim do Século XX.

No Brasil, o LP começou a perder espaço em 1992. Em 1993 foram vendidos no Brasil 21 milhões de CDs, 17 milhões de LPs e 7 milhões de fitas cassetes.

A partir de 1995, as vendas do LP declinaram acentuadamente em função da estabilização da moeda (consequência do Plano Real) e melhoria do poder aquisitivo da população, que permitiu a população adquirir mídias musicais mais modernas. Artistas que pertencem a grandes gravadoras, gravaram suas músicas em LP até 1997, e aos poucos, o bom e velho vinil saía das prateleiras do varejo fonográfico, mas retornou, timidamente, no final da primeira década do Século XXI.

Na segunda metade de 2008, os proprietários da Polysom, informados do volumoso crescimento na venda de vinis nos Estados Unidos e na Europa, depararam-se com a possibilidade de adquirir o maquinário da antiga fábrica e reativá-la7 . Em setembro do mesmo ano, começaram as diligências e os estudos que resultaram na aquisição oficial, em abril de 2009. No final de novembro de 2009, depois de meses de restauração, a fábrica finalmente fica pronta, sendo feitos os primeiros testes com os LPs produzidos. A fábrica tem capacidade para produzir 28 mil LPs e 14 mil Compactos por mês. Estabeleceu-se como única fábrica de vinis de toda a América Latina, condição que mantém até hoje.

Os LPs já não são mais apenas peças de colecionadores, cada vez mais estão ganhando espaço ao lado de CDs nas lojas e livrarias. E há também lojas online, especializadas na venda de vinis novos, usados e raros.



Foto: Reprodução


No Brasil, atualmente não só bandas independentes, mas também artistas como Fernanda Takai, Pitty, Tulipa Ruiz, Nação Zumbi e Cachorro Grande lançaram LPs, como antigamente. Até porque eles têm seu encanto: qualidade no som, capas e encartes maiores que podem ser mais trabalhados.

Com tudo isso em mente, não é surpresa que os artistas que mais estão lucrando com a volta dos discos são do Rock, ou pelo menos indies com um viés roqueiro. Nas lista de mais vendidos, estão Jack White (75 mil unidades nos EUA), Arctic Monkeys, Black Keys e Beck. No Reino Unido, além desses, a reprensagem de discos do Oasis também vão bem. São bandas que vendem também toda a atitude, e que tem fãs que historicamente gastam mais com seus ídolos.

Os discos produzidos fazem parte do renascimento da fábrica de vinis Polysom. Única na América Latina, ela faliu em 2007 e depois foi adquirida pela Deckdisc que tem feito investimentos e impulsionado a venda de discos de vinil, conforme conta a reportagem da GloboNews.


Sites Que Vendem Discos:

Locomotiva Discos
Nesta loja você pode encontrar clássicos, mas também achará álbuns atuais em formato de LP.
Rua Barão de Itapetininga, 37, Loja 51 (Rua Alta).
Contato: (11) 3257-5936 | www.locomotivadiscos.com

Eric Discos
Esta loja foi criada pelo inglês Eric Crauford. São mais de 80 mil discos no seu acervo. É quase impossível você não achar um que tenha a sua cara.
Rua Artur de Azevedo, 1.813 – Pinheiros.
Contato: (11) 3081-8252 | www.ericdiscos.com.br


www.recordcollector.com.br
armazemdovinil.com
www.discosvinil.com.br
mistervinil.com.br
www.extremenoisediscos.com.br

Casa Dos Toca Discos
Agulhas, Amplificadores, Cabos Audio/Video, Caixas Amplificadas, Caixas Ativas, Caixas Passivas, Canoplas, Cápsulas, CD-J, Controladoras, Conversor Digital, Fones, Interface, Kit Professor, Limpa Vinil, Megafones, Mesas de Som, Microfones, Mixers
Behringer, Pré De Toca Disco, Rádio Junkebox, Receiver, Toca Discos, Vitrolas. catodi.com.br

Feira De Discos
Todo ano, em diversos pontos da cidade, acontece a Feira de Discos. Este ano ela já aconteceu em maio, julho e setembro. É só ficar atento ao site para saber quando será a próxima. É uma ótima oportunidade para completar aquela coleção desfalcada. Afinal, são mais de 40 expositores com clássicos e raridades. feiradediscos.tumblr.com


Referencia: Catraca Livre

0 comentários :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...